CANCIONERO

Dona Isabel

Mestre Toni Vargas

 

Código Penal da Republica dos Estados Unidos Do Brasil

Decreto numero 847 De 11 de outubro de 1890

Fazer nas ruas e praças públicas,

Exercícios de agilidade e destreza corporal

Conhecido pela denominação "Capoeiragem"

Andar em correrias com armas e instrumentos,

Capazes de produzir lesão corporal,

Provocando Tumulto ou desordem,

Ameaçando pessoas certas ou incertas

Ou incutindo temor de algum mal.

Pena: De Prisão celular de 2 à 6 meses.

É Considerável circunstancia agravante,

Pertencer o capoeira a algum bando ou maúrea

Aos chefes ou cabeças

Se em porá pena em dobro

 

Iêêêêêê

 

Dona Isabel que história é essa

Dona Isabel que história é essa

de ter feito abolição

De ser princesa boazinha que libertou a escravidão

To cansado de conversa, to cansado de ilusão

Abolição se fez com sangue que inundava este país

Que o negro transformou em luta,

Cansado de ser infeliz

Abolição se fez bem antes e ainda há por se fazer agora

Com a verdade da favela,

E não com a mentira da escola

Dona Isabel chegou a hora

De se acabar com essa maldade

De se ensinar aos nossos filhos,

O quanto custa a liberdade

Viva Zumbi nosso rei negro,

Que fez-se herói lá em Palmares

Viva a cultura desse povo,

A liberdade verdadeira

Que já corria nos Quilombos,

E já jogava capoeira

 

Iêêê viva Zumbi...

 

Iêê Viva Zumbi Camará

 

Iêêê Rei de Palmares

 

Iêê Rei de Palmares Camará

 

Iêê Libertador

 

Iêê Libertador Camará

 

Iêêê Viva Meu Mestre

 

Iêê Viva Meu Mestre Camará

 

Iêêê quem me ensinou

 

Iêê quem me ensinou camará

 

Iêêê a Capoeira

 

Iêê a Capoeira Camará

 

 

Cais da Bahia

Mestre Toni Vargas

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

Que o caboclo gingava

Pulava suava subia descia

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

Que eu vi mestre bimba

Que eu vi sr. Pastinha

Foi naquele dia

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

Que eu dei quatro ponteira

Dei cinco rasteira

E o cabra não caia

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

Só depois percebi

Que era tudo mandinga

Que era feitiçaria

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

Era um jogo arretado

Os moleques danados

Eu entrava e saía

 

Foi lá, lá no cais da bahía

 

 

Na Beira do Mar

Mestre Toni Vargas

 

Salve o rio de janeiro

Lugar bom de se morar

Se o caboclo é mandingueiro

Ele joga ligeiro na beira do mar

 

Na beira do mar, na beira do mar

Vou jogar capoeira na beira do mar

 

Na beira do mar, na beira do mar

 

Capoeira mandinga na beira do mar

 

Na beira do mar, na beira do mar

 

É no rio de janeiro na beira do mar

 

Na beira do mar, na beira do mar

 

Capoeira ligeira na beira do mar

 

Na beira do mar, na beira do mar

 

 

Chora Capoeira

Mestre Toni Vargas

 

Chora capoeira, capoeira chora

chora capoeira, Mestre Bimba foi se embora

 

Chora capoeira, capoeira chora

chora capoeira, Mestre Bimba foi se embora

 

Ôh Mestre Bimba foi se embora

por favor tire o chapéu

mas não vá chorar agora

Mestre Bimba foi pro céu

 

Chora capoeira, capoeira chora

chora capoeira, Mestre Bimba foi se embora

 

Ôh Mestre Bimba foi se embora

mas deixou jogo bonito

deve estar jogando agora

numa roda no infinito

 

Chora capoeira, capoeira chora

chora capoeira, Mestre Bimba foi se embora

 

Ôh Mestre Bimba foi se embora

olha não teve choro e nem mistério

berimbau tocou sereno

na porta do cemitério

Ôh Chora

 

Chora capoeira, capoeira chora

chora capoeira, Mestre Bimba foi se embora

 

 

Me leva morena

Mestre Toni Vargas

 

Eu que já lhe fiz inveja/ Hoje só lhe causo pena/ perdi tudo que eu já tive/ pelo amor de uma morena/

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

Me leva e com um beijo me cala

Que eu sou da Senzala Sou seu profesor

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

Me leva morena querida

Que eu dou minha vida

Pelo teu amor

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

Me leva morena não esquece

Que o dia amanece

O galo já cantou

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

Me leva de noite e de dia

Eu faço poesía

Eu te falo de amor

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

Me leva depressa, ligeiro

Que eu sou prisioneiro

Desse teu amor

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

Leva me leva

Me leva morena

Que eu vou

 

Me leva morena me leva

Me leva pro teu bangalô

 

 

O Menino É Bom

Mestre Toni Vargas

 

A onda do mar quebrou na areia

Berimbau vai tocando na noite de lua cheia

No pé do berimbau o caboclo pede axé

E é melhor tomar cuidado,

Que o menino é bom quando bate com o pé

É bom, é bom

 

Quando bate com pé

 

Falei que é bom

 

Quando bate com pé

 

Cuidado é bom

 

Quando bate com pé

 

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Vou dizer pra minha mulher,Paraná

Capoeira me venceu, Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Ela que bateu o pé firme, Paraná

Isso não acontecer, Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

É de vera que o morro, Paraná

Se mundou para a cidade, Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Tem batuque todo dia, Paraná

Mulata de qualidade, Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Minha mae e mulher velha, Parana

Fecha porta e dorme cedo, Parana

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

A mulher para ser bonita, Parana

Nao precisa se pintar, Parana

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

A pintura e do Diablo, Parana

A beleza e Deus quem da, Parana

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Vou me embora, vou me embora- Paraná

Como eu já disse que vou- Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná

 

Eu aqui não sou querido- Paraná

Mas na minha terra eu sou- Paraná

 

Paraná ê, Paraná ê, Paraná